Sua loja pronta para vender em 5 dias

Estratégias de remarketing para recuperar clientes perdidos

Estratégias de remarketing para recuperar clientes perdidos


Conhecer as principais estratégias de remarketing é algo essencial nos dias de hoje, já que as empresas podem perder clientes por várias razões, e isso acontece com mais normalidade do que podemos imaginar em marcas dos mais diversos segmentos.

Os clientes abandonam uma empresa quando não percebem mais valor em seus produtos, serviços ou experiência. Isso pode acontecer se a empresa não conseguir atender às necessidades ou expectativas em constante evolução dos clientes.

O atendimento ao cliente desempenha um papel fundamental na retenção, ou seja, se uma empresa não oferece um atendimento satisfatório, os clientes podem ficar insatisfeitos e buscar outras alternativas, ou seja, outras marcas para ajudá-los.

A concorrência acirrada e uma ampla gama de opções de mercado podem fazer com que os clientes mudem para outras empresas. Se os concorrentes oferecem aspectos melhores, os clientes podem optar por fazer negócios com eles em vez de permanecerem com você.

Por isso, a melhor administradora de condomínios residenciais e diversos outros negócios não estão poupando esforços quando o assunto é ajudar os clientes a se sentirem o mais confortável possível utilizando a marca. 

Entretanto, nem sempre isso está no controle do empreendedor e alguns clientes podem se tornar inativos. Mas isso não é o fim do mundo, pois existem diversos meios de recuperar esses clientes, e será justamente sobre isso que iremos falar hoje.

Entenda o que é um cliente inativo

Antes de qualquer coisa, precisamos entender que um cliente inativo nada mais é do que alguém que anteriormente realizou negócios com uma empresa, mas deixou de fazê-lo por um período significativo de tempo.

Geralmente, considera-se um cliente inativo quando não há interações, compras ou engajamento com a empresa durante um período determinado, que pode variar dependendo do setor e do negócio específico.

A inatividade do cliente pode ocorrer por diferentes motivos, mas para as empresas que investem nos cuidados com seus clientes, como é o caso da melhor marca de toalheiro aquecido do mercado, eles não existem.

Os principais são a falta de necessidade dos produtos/serviços da empresa, preferência por um concorrente, insatisfação com a experiência anterior, mudança nas circunstâncias pessoais ou até mesmo esquecimento da empresa.

Identificar e gerenciar clientes inativos é importante para as empresas, pois eles representam uma oportunidade perdida de receita e também podem indicar áreas de melhoria nos produtos, serviços ou estratégias de atendimento ao cliente.

Para reativar clientes inativos, as empresas geralmente adotam estratégias de marketing e reengajamento, como campanhas personalizadas, ofertas especiais, programas de fidelidade, comunicação proativa e atendimento ao cliente de qualidade.

O objetivo é reestabelecer o relacionamento com o cliente, oferecer soluções relevantes, como móveis planejados para cozinha com algum desconto e superar quaisquer obstáculos que possam ter contribuído para a inatividade.

A reativação de clientes inativos pode ser benéfica para as empresas, pois, por mais surpreendente que possa parecer para algumas pessoas, é bem mais fácil reconquistar um cliente anterior do que adquirir um novo.

Além disso, clientes inativos podem fornecer feedback valioso para melhorias nos produtos e serviços, ajudando a empresa a aprimorar sua oferta e evitar a perda de clientes futuros, afinal de contas, eles já são aqueles que conhecem bem sobre a marca.

Faça a classificação ABC de clientes inativos

Agora que você já sabe o que caracteriza um cliente inativo, chegou o momento de começar a colocar a mão na massa, e para isso não poderíamos deixar de começar falando sobre a famosa classificação ABC de clientes inativos.

Seja em uma empresa de sistema de automação residencial ou qualquer outra, a classificação ABC e clientes inativos é uma estratégia de segmentação que divide os clientes em diferentes categorias com base em seu valor e potencial de reativação.

Essa classificação ajuda as empresas a priorizarem seus esforços de reengajamento, concentrando-se nos clientes mais valiosos ou com maior probabilidade de retorno, sabendo quais possuem mais chances de ser reativado na marca.

A classificação ABC é baseada no princípio de Pareto, também conhecido como regra 80/20, que afirma que 80% dos resultados são provenientes de 20% dos esforços. Nesse contexto, a ideia é identificar os clientes inativos que têm maior potencial de impacto.

Seguindo a proposta de seu próprio nome, a classificação ABC é geralmente dividida em três categorias que servem justamente para identificar cada tipo de cliente e entender o que pode ser feito para recuperá-lo. Confira abaixo quais são essas classificações:

Clientes A

Essa categoria engloba os clientes inativos mais valiosos em termos de receita ou lucratividade, seja de uma marca de coifa sob medida ou qualquer outra. São aqueles que, se reativados, têm maior potencial de impacto positivo nos resultados da empresa.

Esses clientes podem ter sido clientes de longo prazo, com grandes volumes de compras ou com histórico de alto envolvimento. Para reativá-los, é importante desenvolver estratégias personalizadas e focar em oferecer soluções relevantes para seus desejos.

Clientes B

Já nessa categoria, estão os clientes inativos que têm um valor intermediário para a empresa. Embora não sejam tão valiosos quanto os clientes A, eles ainda possuem um potencial significativo de reativação e também merecem uma atenção especial.

Tais clientes podem ter feito compras frequentes no passado, mas com menor valor ou frequência em comparação aos clientes A. Para reengajá-los, podem ser necessárias estratégias mais segmentadas e abordagens que ressaltem o valor dele na marca.

Clientes C

Por último, essa categoria inclui os clientes inativos com menor valor ou potencial de reativação em comparação com os clientes A e B, isso seja em uma empresa de comedouro automático para cães ou até mesmo em uma clínica médica.

A reativação desses clientes pode ser mais desafiadora, mas ainda é importante considerar estratégias de reengajamento, como ofertas especiais, campanhas de marketing direcionadas ou pesquisas para entender melhor suas necessidades e preferências.

Com isso, conseguimos entender bem que a ideia da classificação ABC de clientes inativos pode ser realizada de forma simples, utilizando-se dados históricos de transações, informações de vendas ou outros indicadores de valor do cliente.

Aqui, é válido reforçar que uma boa análise desses dados permite identificar os clientes inativos e categorizá-los em diferentes grupos com base em seu valor para a empresa, sabendo exatamente o que fazer para reconquistá-los.

Uma vez que os clientes inativos tenham sido classificados em sua marca de máquina de demarcação viária, por exemplo, é possível desenvolver estratégias específicas para cada categoria, a fim de reativá-los e trazê-los de volta ao envolvimento com a empresa.

O foco deve ser em abordagens personalizadas, oferecendo benefícios, comunicação relevante e soluções que atendam às necessidades específicas de cada segmento, maximizando assim o potencial de crescimento e lucratividade da empresa.

Dicas de como recuperar clientes perdidos

Para te ajudar ainda mais nessa jornada, que sabemos bem ser mais desafiadora do que se imagina, selecionamos mais algumas dicas que podem te ajudar a recuperar clientes perdidos em sua marca. Confira:

  • Analise a causa da perda;
  • Entre em contato pessoalmente;
  • Ofereça incentivos especiais;
  • Melhore a experiência do cliente;
  • Mantenha um acompanhamento consistente.

Fora essas dicas, lembre-se de que a recuperação de clientes perdidos requer tempo, esforço e paciência. Cada cliente é único, e suas circunstâncias e expectativas podem variar, por isso encare o processo de forma leve e tranquila.

O poder do remarketing para reconquistar clientes perdidos

Para finalizar, não é novidade para ninguém que o remarketing é uma estratégia poderosa para reconquistar clientes perdidos, seja em uma empresa de corte e dobra de chapas de aço ou em qualquer outro segmento.

Isso porque ele permite que você alcance novamente as pessoas que já interagiram com sua empresa no passado. Essa abordagem visa lembrar os clientes sobre sua marca, produtos ou serviços, mantendo-os engajados e incentivando seu retorno.

O remarketing permite segmentar os clientes perdidos com base em seu comportamento anterior. Por exemplo, você pode direcionar anúncios para clientes que visitaram seu site, adicionaram itens ao carrinho de compras, mas não concluíram a compra.

Ao exibir anúncios relevantes em outros sites que eles visitam, você reforça a presença da sua marca e mantém-se presente no processo de tomada de decisão do cliente. Isso é valioso se os clientes perdidos estiverem comparando opções ou outras empresas.

No geral, o remarketing é uma estratégia valiosa para reconquistar clientes perdidos, pois permite que você se conecte novamente com eles de maneira personalizada e relevante, sem deixar de lado a naturalidade e qualidade do processo.

Considerações finais 

Dessa forma, entendemos que ao aproveitar o poder do remarketing, você pode aumentar as chances de recuperar esses clientes e fortalecer o relacionamento com eles, gerando resultados cada vez melhores para sua marca.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Não achou o que procura? - Workleads

Não achou o que procura?

Pergunte para nossa equipe de especialistas, estamos prontos para lhe ajudar.

Fale com a nossa equipe Fale conosco